Informação da companhia

O Convénio internacional relativo à constituição de um mercado ibérico da energia elétrica entre o Reino de Espanha e a República Portuguesa (para aceder clique aquí), realizado em Santiago da Compostela a 1 de outubro de 2004, que regula o mercado ibérico da energia elétrica (MIBEL), aprovou uma nova estrutura organizativa em virtude da qual o Operador do Mercado Ibérico (OMI) passa a converter-se numa entidade composta por duas sociedades-mãe ou detentoras, com participações cruzadas entre si de 10%, e ostentando do mesmo modo cada uma delas a propriedade de 50% do capital de duas sociedades gestoras do mercado, operando a sociedade gestora portuguesa, OMI-Polo Português, SGMR (OMIP), o mercado a prazo e a sociedade gestora espanhola OMI, Polo espanhol S.A (OMIE), o mercado spot.

Em cumprimento do disposto no referido Convénio, com data de efeito de 1 de julho de 2011, concluiu o processo de segregação que afeta o Operador do Mercado Ibérico de Energia, Polo Espanhol, S.A, (OMEL) e que pressupôs a transmissão em conjunto da vertente da atividade operacional na operação do mercado de eletricidade e de outros produtos de base energética, desenvolvida até à referida data pelo OMEL, a favor do OMI, Polo espanhol S.A (OMIE).

Em virtude do anteriormente exposto, desde 1 de julho de 2011, a sociedade Operador do Mercado Ibérico de Energia, Polo Espanhol, S.A. (OMEL) configura-se como uma sociedade detentora de ações, possuindo cinquenta por cento (50%) de cada uma das sociedades gestoras anteriormente mencionadas e 10% da sociedade-mãe portuguesa, OMIP – Operador do Mercado Ibérico (Portugal), SGPS, S.A. enquanto que a sociedade OMI-Polo Espanhol, S.A. (OMIE) assume a gestão do sistema de ofertas de compra e venda de energia elétrica no mercado spot de energia elétrica no âmbito do MIBEL.